terça-feira, novembro 07, 2006

Se eu fosse apenas...

(foto tirada da net)
Se eu fosse apenas uma rosa,
com que prazer me desfolhava,
já que a vida é tão dolorosa
e não te sei dizer mais nada!
Se eu fosse apenas água ou vento,
com que prazer me desfaria,
como em teu próprio pensamento
vais desfazendo a minha vida!
Perdoa-me causar-te mágoa
desta humana, amarga demora!
- de ser menos breve do que a água,
mais durável que o vento e a rosa...
in, Cecília Meireles

25 Comentários:

Anonymous Anônimo disse...

(Olha! Uma rapariga sensível... )




(...não é por este texto. Claro)




(Fazia-me encontrado no café do pquen'almoço... se morasse na minha rua )


AMOSTRE LÁ ESCRITA SUA!

2:35 PM  
Blogger antónio paiva disse...

...............
tu és uma rosa
com o coração enorme
...............


Beijinhos

3:27 PM  
Anonymous Anônimo disse...

Conhecia este poema, muito bonito :)

3:42 PM  
Blogger kurika disse...

Pirata Vermelho "CADÉ" o teu Blog?

Bjs

6:56 PM  
Blogger Paúl dos Patudos disse...

Obrigado pela sua visita ao meu pequeno espaço.
Voltarei mais vezes
1 xi
Ana Paula

7:07 PM  
Blogger Deepak Gopi disse...

Hi:)
Beautiful poetry.
I havent visited Portugal.
Have you heard of Goa,it is like Portugal.

7:14 AM  
Blogger Emanuelle Félix disse...

Belo texto!

11:29 AM  
Anonymous Anônimo disse...

Ola Kurika , gostei muito de conhecer o teu blog, e este poema da C meireles é lindo.
Beijoca ;))*

1:14 PM  
Blogger antónio paiva disse...

.............

Beijinhos

2:08 PM  
Blogger OLHAR VAGABUNDO disse...

poema lindo...
beijo vagabundo

7:04 PM  
Blogger Alexandra disse...

mais um canto que me encanta. parabéns e um beijo vou voltar

obrigada pela visita

8:43 PM  
Blogger Rosario Andrade disse...

Ola tutuuuuu!
...tem sido uma estafa esta semana! Ando cá com uns nervos... numa daquelas fases de sacudir as pontas. Numa daquelas fases em que os bretoes sabem pelo meu olhar que devem abrir o caminho.
Sempre bom passar por aqui e ler a tua selecção... um pouco de calma.

A exposição abre amanha, depois conto-te como foi.

Saudadicas.
Bjico grande!

11:12 PM  
Blogger Fragmentos Betty Martins disse...

Olá Kurika

Sou fã de Cecília M.

E adorei conhecer o teu "espaço"

Voltarei se não te importares:)

Beijinhos com carinho

2:35 AM  
Blogger Deepak Gopi disse...

:)

4:42 AM  
Blogger antónio paiva disse...

...............
fica bem
...............


Beijinhos

2:20 PM  
Anonymous Anônimo disse...

Nem tudo são rosas... mas penso que vale a pena passar por cá.
Inté

6:44 PM  
Blogger A Lei da Rolha disse...

E se eu fosse florista?
bjs

8:18 PM  
Anonymous Anônimo disse...

mas tu nao és uma rosa!!...és um ramo de centenas delas!!!tens um coraçao enorme e de certeza que nao causas magoas a ninguém!para mim és uma 'tia'fantastica (eu até te trato por "tu")!!!
bjinhos de longe

11:28 AM  
Anonymous Anônimo disse...

Enquanto anoitece neste dia outonal, passei por aqui na ânsia de ver, e vi, um blogue lindo, que faz muito tempo aprendi a apreciar pelas suas qualidades e bom gosto sempre presente. Por isso digo presente, e desejo um óptimo bom fim-de-semana. Cecília Meireles, grande poetisa brasileira, neta de portugueses e como especialista em estudos folclóricos, fez valiosos estudos acerca do folclore açoreano em 1953 e 1955. Hoje, como noutros dias, valeu a pena vir aqui.

7:30 PM  
Anonymous Anônimo disse...

Fantástico, parabéns....Beijos

8:09 PM  
Blogger Bia disse...

Belo poema, que nos faz perder nas palvavras, como o amor nos faz perder nos sentidos, a imagem que lhe juntaste é linda.
Bom fim de semana e um beijinho

10:32 PM  
Blogger MEU DOCE AMOR disse...

E que rosa tão bela.

Bj d
d

12:47 AM  
Blogger Irene disse...

Simply beautiful! =)

6:50 AM  
Blogger rUi miguel disse...

sê tu, sempre!*

1:02 PM  
Blogger MH disse...

Dá para pensar mas...

:)

8:44 PM  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial